quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Sinto muito

Sinto muito
...pelo amor desperdiçado
...pela falta de compreensão
...pela palavra dita e que não volta à trás.

Sinto muito
...pela saudade da pele
...pela atração que ainda existe
...pela briga sem necessidade.

Sinto muito
...pela falta de humanidade
...pela falta de envolvimento
...pela música que não existiu.

Sinto muito
...pela vontade não saciada
...pelo desejo contido
...pela falta de sensibilidade.

Sinto muito
...pelo pecado cometido
de envolver a vida
em um outra vida e ainda assim

só fazer sofrer.






Silvana F. Pereira

Silêncio

Outro dia
com as amigas
fui para uma casa
afastada da cidade

Era um
lugar muito bonito
escondido
dentro de Porto Alegre

O silêncio era tanto
que meus
pensamentos
começaram a gritar

Quase não conseguia
identificar os temas
tal era a intensidade
deste tal silêncio

Comecei a dedilhar
o teclado do computador
mais parecia um piano
de tantas teclas que toquei.

A música saia
pelas orelhas
pelos olhos
e pelos dedos...





Chico

Sempre pensei
que conhecia as obras
de Chico Buarque

Que bobagem
bem grande
consegui falar

Outro dia fui ler
um pouco
de sua vida e obra

Tanta coisa descobri
e a metade
eu nem li

Vou continuar
descobrindo
dia a dia

cada pérola do Chico.


sábado, 11 de janeiro de 2014

Leitura

Ler é
livrar
a mente
da ignorância

Ler é
voar
livremente
pela infância

Ler é
passear
contentemente
e sentir a fragrância

Ler é
viajar
desatentamente
sem vigilância

Melhor
que ler
digo alegremente
sem relutância.


É escrever!