quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

SER ARTISTA

não é ofício
não é profissão
é um estado permanente
de espírito, tesão

é a capacidade de não fugir
ao chamado de sua inquietude
buscando formas para emergir
extravasar esta virtude

é não ter escolha
é buscar e atender
um chamado interior 

não se encolher 

ver o mundo diferente
querer expressar
tal olhar irreverente
e através da arte confessar
(sou mesmo diferente)

não importa a forma da arte,
música, pintura ou poesia
o que importa é a parte
que expressa a tal sinestesia

o artista, independente
de sua modalidade
só encontra quietação permanente
na arte, sua peculiaridade.



Silvana F. Pereira

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Final de Ano

mais um ano se finda
um ciclo que termina
uma etapa concluída
vida que renasce

tempo de rever os familiares
de fazer novos planos
de analisar os que não realizamos
de direcionar nossos olhares

época de reflexão
de pensar no irmão
de fazer algo de fato
que contribua com a nação

nem só de presente vive o Natal
vive de afeto, de partilha,
de solidariedade
de felicidade, afinal

Natal que chega
Ano Novo que vem
vida que segue,
sigamos neste trem


Silvana F. Pereira

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

NATAL

Tempo de buscar amigos,
de se encontrar!
Tempo de se reconciliar com inimigos
de ter paz!
Tempo de acender seu farol
de ser luz!
Tempo de esquecer as tristezas,
de ter alegria!
Tempo de esquecer o ódio
de ser amor!

domingo, 4 de dezembro de 2011

Mãos

Existem mãos
que carregam pedras
 constroem casas
e  fazem o pão

 mãos que
aram a terra
 plantam flores
e fazem buquês

 mãos que
 fazem massagem
aliviam dores
e fazem carinhos

 mãos que
que tocam um instrumento
 pintam a tela
e escrevem poemas

Ah, suas mãos...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

RAZÃO DE SER

Escrevo. E pronto
Escrevo porque preciso,
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isto.
Escrevo porque amanhece,
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?


(Paulo Leminski)


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Andragogia

Ciência de ajudar
adultos a aprender
consegue mudar
e fazer entender

estimula a estudar
quem já tem experiência
eles conseguem assimilar
o teor de sua existência

com dedicação
aprendemos ao ensinar
geramos motivação
mais que se podia imaginar

o resultado deste ensino
é muito estimulante
nos sentimos meninos
é muito gratificante.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

SOS Poesia

Falar de poesia
É sempre uma emoção
Imagine falar
Da nossa exposição

Chegamos bem cedo
Na Casa de Cultura Mario Quintana
Para montar o local
Onde seria a exposição

Ana, Joel e Ida
Comprometidos, uma inspiração
Fiz o que estava na mão
Para a nossa exposição.

Mario Pirata o timoneiro
Mentor deste evento
Anima as pessoas da oficina
Com esta linda exposição

POR AMORES

por amores
tenho calores
e há rumores
que os sabores
como as flores
tem muitas cores
são tentadores

por amores
sinto suores
libero odores
nos arredores
não existem temores
desligo os motores
chega de dores

domingo, 20 de novembro de 2011

Dialética

formar professores
professores formados

profissional de ensino
ensino profissional

metodologia de aula
aula de metodologia


transmissão de conteúdos para formar idéias
idéias para transformar conteúdos em educação

aulas para construir conhecimento
conhecimento para construir aulas

educação tradicional
tradicionalmente educado

apropriação do saber
saber como se apropriar
                             deste mesmo saber.


Fiz este poema, na aula da pós em Formação Pedagógica.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Por um lindésimo de segundo

tudo em mim
anda amil
tudo assim
tudo por um fio
tudo estivesse no cio
tudo pisando macio
tudo psiu

tudo em minha volta
anda às tontas
como se todas as coisas
fossem todas
afinal das contas

Paulo Leminski

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Ai Que Saudade De Ocê (Vital Farias)

Não se admire se um dia
Um beija flor invadir
A porta da sua casa
Te der um beijo e partir
Fui eu que mandei o beijo

Que é pra matar meu desejo
Faz tempo que eu não te vejo
Ai que saudade de ocê
Ai que saudade de ocê

Se um dia ocê se lembrar
Escreva uma carta pra mim
Bote logo no correio
Com frases dizendo assim
Faz tempo que eu não te vejo
Quero matar meu desejo
Lhe mando um monte de beijos
Ai que saudade sem fim
Ai que saudade sem fim

E se quiser recordar
Aquele nosso namoro
Quando eu ia viajar
Ocê caia no choro

Eu chorando pela estrada
Mas o que eu posso fazer
Trabalhar é minha sina
Eu gosto mesmo é de ocê.

Não se admire se um dia
Um beija flor invadir
A porta da sua casa
Te der um beijo e partir
Fui eu que mandei o beijo
Que é pra matar meu desejo
Faz tempo que eu não te vejo ....

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Pôr do sol

houve um tempo em que
íamos a praia de Ipanema
só para apostar a que horas
seria a caída da bola

bem no fundo sabíamos
o motivo era outro
tomar uma cerveja
no bar em frente a praia

mas como para beber
sempre se arranja motivo
no verão sempre arranjávamos
a aposta do horário

quando chega o verão
ainda lembro daqueles dias
em que o sol "nos olhava"
no bar bebendo cerveja.


domingo, 6 de novembro de 2011

Amor de minha vida

desde a primeira vez que o vi
amei aquela pessoa
por ele fiz loucuras
era o amor de minha vida

a cabeça não pensava
o coração sempre pulava
quando vinha a meus olhos
o amor de minha vida

por um tempo esperei
por um tempo eu o tive
por um tempo fui feliz
com o amor de minha vida

o amor quando aparece
é difícil controlar
loucuras acontecem
é o amor de sua vida

posso agradecer a Deus
e dizer que um dia
 estive contigo
amor de minha vida

Solidão

às vezes é bom
mas sempre apavora
filhos crescem 
vão embora

reaprender a viver
achar um alguém
parece fácil
mas onde andas?

alegre estou
neste dia de sol
tudo melhorou
chorar para trás ficou



terça-feira, 1 de novembro de 2011

"A maior riqueza do homem
é a sua incompletude.
Nesse ponto sou abastado
Palavras que me aceitam como sou - eu não aceito.


Não aguento ser apenas um sujeito que abre portas,
que puxa válvulas, que olha o relógio,
que compra pão às 6 horas da tarde,
que vai lá fora, que aponta lápis,
que vê a uva etc, etc.


Perdoai
Mas preciso ser Outros
Eu penso renovar o homem usando borboletas."

Manoel de Barros

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Ai se sêsse


Se um dia nois se gostasse
Se um dia nois se queresse
Se nois dois se empareasse
Se juntim nois dois vivesse
Se juntim nois dois morasse
Se juntim nois dois drumisse
Se juntim nois dois morresse
Se pro céu nois assubisse
Mas porém acontecesse de São Pedro não abrisse
a porta do céu e fosse te dizer qualquer tulice
E se eu me arriminasse
E tu cum eu insistisse pra que eu me arresolvesse
E a minha faca puxasse
E o bucho do céu furasse
Tarvês que nois dois ficasse
Tarvês que nois dois caisse
E o céu furado arriasse e as virgi toda fugisse

domingo, 30 de outubro de 2011

Poemando


palavras voando
pássaros escrevendo
mãos lendo
olhos escrevendo

bocas ouvindo
ouvidos falando
cabeças sentindo
corações pensando

músicas dizendo
poemas cantando
eu escrevendo
nós poemando.

Verdades da Profissão de Professor


Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível.

Mas, ainda que desejem bons professores para seus filhos, poucos pais desejam que seus filhos sejam professores.

Isso nos mostra o reconhecimento que o trabalho de educar é duro, difícil e necessário, mas que permitimos que esses profissionais continuem sendo desvalorizados. 

Apesar de mal remunerados, com baixo prestígio social e responsabilizados pelo fracasso da educação, grande parte resiste e continua apaixonada pelo seu trabalho.

A data é um convite para que todos, pais, alunos, sociedade, repensemos nossos papéis e nossas atitudes, pois com elas demonstramos o compromisso com a educação que queremos. 

Aos professores, fica o convite para que não descuidem de sua missão de educar, nem desanimem diante dos desafios, nem deixem de educar as pessoas para serem “águias” e não apenas “galinhas”. 

Pois, se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda.

Paulo Freire

Soneto de Fidelidade



De tudo ao meu amor serei atento

Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.


Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento


E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama


Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinícius de Moraes

Final de semana

sexta-feira chegou
trabalhando me encontrou
o telefone tocou
começou o final de semana

um barzinho
risadas
um sarau
viva o final de semana

diversão enfim
toma o lugar do cansaço
amigos obrigada
pelo belo final de semana

Vida

do latim Vita,
podemos dizer que é
espaço de tempo
entre concepção e a morte.

para Marx e Ford
significa trabalho
para Lise Minelli
é um cabaret

para os católicos
é dada por Deus
para os espíritas
uma passagem

para mim deveria ser
uma viagem
entre o amor
e a felicidade.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Há homens que lutam um dia, e são bons


Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam um ano, e são melhores;
Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;
Porém há os que lutam toda a vida
Estes são os imprescindíveis




Bertold Brecht

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Sala de aula

geralmente
barulhentos
hoje de cabeça baixa
trabalham silenciosos
atentos
escrevem, lêem
capricham
para entregar o
trabalho
ao professor.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Amigos

Podemos escolher
Diferente de parente
Aparecem sem se encolher
Benção na vida da gente.

Cultivar faz parte
Desta relação de afeição
Amigo nunca se aparte
Estás aqui por eleição.

Que graça tudo teria
Se não pudesse contar
Até na correria
Com o seu acalentar?

domingo, 16 de outubro de 2011

Decepção

É como o furacão
Que passa na cabeça da gente
Parece um arrastão
Coisa que vem da mente.

Sentimento solitário
Que não tem como controlar
É algo ordinário
melhor  não lembrar.

Será que um dia
Conseguirei superar
A sensação vazia que trás
a sensação de me decepcionar?

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Educação


"As palavras só têm sentido se nos ajudam a ver o mundo melhor.
Aprendemos palavras para melhorar os olhos."

"Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem...
O ato de ver não é coisa natural.
Precisa ser aprendido!"
Rubem Alves

O historiador e o poeta não se distinguem um do outro pelo fato de o primeiro escrever em prosa e o segundo em verso. Diferem entre si, porque um escreveu o que aconteceu e o outro o que poderia ter acontecido.
Aristóteles

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O Jardim II


A imagem de um jardim
Geralmente é deslumbrante
Pode ter rosa, margarida e jasmim
Visão muito vibrante.

Lugar planejado
para apreciar a natureza
tudo arranjado
sem impureza.

 Pode ser um caramanchão.
com heras e trepadeiras
transmitem uma emoção
Sobem além fronteiras.

Abriga insetos e pássaros
Na beleza aparente
Sentimentos efêmeros
Mas visões permanentes.

O Jardim

Ao olhar para o jardim
Lembro do teu cheiro
Cheiro de jasmim
Mas é passageiro.

Queria estar em Turim
Ao pensar ligeiro
No seu olhar querubim
Meu estrangeiro.

Mas meu pensamento mirim
Aguarda um mensageiro
Voltaltes para mim.
Amor verdadeiro.

Onde anda você


E por falar em saudade onde anda você
Onde andam seus olhos que a gente não vê
Onde anda esse corpo
Que me deixou louco de tanto prazer
E por falar em beleza onde anda a canção
Que se ouvia na noite dos bares de então
Onde a gente ficava,onde a gente se amava
Em total solidão
Hoje eu saio da noite vazia
Numa boemia sem razão de ser
Na rotina dos bares,que apesar dos pesares
Me trazem você
E por falar em paixão, em razão de viver
Você bem que podia me aparecer
Nesses mesmos lugares, na noite, nos bares
Onde anda você.
Vinícius de Moraes

sábado, 1 de outubro de 2011

Coisas novas

Como descrever
Algo que não se viu?
É só fechar os olhos
E sentir que tudo sumiu.

Depois da mente esvaziada
É só mentalizar
A tal idealizada
E criar, extasiada.

Inventar coisas é bom
Mas tome cuidado
Tem que ter dom
E se não tiver? For treinado?

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O designer e o poeta

           O designer desenvolve
        coisas além pensar.
    O poeta quando resolve
arrasa no palavrear.


E como conciliar, 
     as letras com os materiais?
        Bom mesmo é brindar
           as formas com o poemar.

Risadas (aos colegas da Estal)

Dizem meus amigos e colegas de trabalho
Que dou risada demais
Encho o ambiente, até atrapalho
a concentração, e dizem mais......

Fará falta quando não mais
Estiver entre nós a brincar com as situações
Do dia-a-dia, massantes e
desgastantes demais.

Agora me afastei, sinto eu a falta de rir
Com vocês, tanto me divertia
E mesmo trabalhando e correndo
Era feliz, feliz e não sabia.

O Trabalho

O trabalho enobrece o homem
Já disse alguém, em um tempo passado
É o contrário de vagabundagem
Com certeza, era muito ocupado.

Trabalhar é o melhor da vida
É feliz quem tem uma profissão
E se não tem, o pobre coitado, na lida
Almeja um dia melhor condição.

Trabalho é sinônimo de ocupação
Substantivo masculino singular
Qual é mesmo a aplicação
De saber conjugar o verbo trabalhar?

Família

Dizem as más línguas, que parente é bom frito
Maldade de gente que não sabe
Como é bom e delicioso o agito
Da família onde o amor nem cabe.

As pessoas se amam, nem sabem o tanto
Deve ser o tal laço de sangue, afinal
Que une essa gente, nem sabe o quanto
Amor, amor incondicional.

A minha família é bem pequena
Mas se fosse grande igual situação
Não amaria de forma amena
Tanto é o entendimento e afeição.

Nunca é tarde

Um amigo me incentivou
Por que não começas a escrever?
O pensamento logo brotou
Por que não? Se gosto tanto de ler?

Dizem os grandes escritores
O que lhes dá inspiração geralmente
São as desilusões com amores
Vou começar, definitivamente.

Deus me ajude nesta empreitada
De comprazer as pessoas
Com minhas palavras agora desajeitadas
E que elas se tornem, gradativamente boas.

Poesign

É a primeira emoção

publicada na junção

de poema

com design.

Começando a escrever

Para iniciar a escrita, a letra tem que ser arial

De onde tirei esta idéia
da tal letra sem serifa?
Com mestre Ivens, orientador de meu trabalho final.

O conteúdo tem que ser algo que acrescente
Às nossas vidas agitadas
Que todos possam sentir e experimente
A sensação de serem arrebatadas.

Escrever algo de bom gosto é pretensão
Ainda mais para quem está começando
Será meu Deus que tenho inspiração?
Se não tenho, vou tentando....