terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Tardiamente

Amar uma pessoa 
A vida toda
Aparentemente
É um privilégio 

Mas quando ela não quer
Contigo tudo compartilhar
Definitivamente
É um azar

A vida segue
Já não é tão comum
Esta pessoa contigo estar
A vida tomou outro rumo

Mas o vínculo
Depois de vinte e tantos anos 
É algo que não acaba
Afinal amor é amor

E quando se pensa 
Que este assunto era morto
A proposta vem como num sonho:
- Devíamos nos casar.

Depois de tanto tempo...

A resposta não podia ser outra
E vem como um alívio:
- Desculpa estou amando
(tardiamente)
Outro alguém.

Silvana

Nenhum comentário:

Postar um comentário